Agentes de saúde do Ceará terão reajuste de 23% no piso salarial

18/04/2019, QUINTA-FEIRA (O BLOG AMANHÃ NÃO FUNCIONARÁ)
Agentes comunitários de saúde com vínculo estadual passam a contar com um novo piso salarial, no valor de R$ 1.250,00, o que representa um aumento de 23%. O reajuste foi sancionado pelo governador Camilo Santana, na manhã desta quarta-feira (17), em solenidade no Palácio da Abolição, em Fortaleza. A mensagem enviada pelo Governo do Ceará no final de março para deliberação da Assembleia Legislativa foi aprovada por unanimidade no último dia 4 de abril pelos deputados estaduais.
“A Assembleia Legislativa teve um papel fundamental, já que aprovou com rapidez e por unanimidade essa lei que beneficia diretamente centenas de profissionais de uma categoria importantíssima para a promoção da saúde de todos os cearenses”. Destacou José Sarto presidente da assembleia legislativa do Ceará.
Sanção da Lei de reajuste do piso dos agentes comunitários de saúde.
O governador disse que, garantir esse reajuste aos profissionais, é uma maneira de agradecer pelo trabalho realizado dia a dia nos diversos lares cearenses pela categoria. “O agente comunitário de saúde do Ceará tem um simbolismo muito forte, porque foi aqui no estado que nasceu o Programa de Saúde da Família (PSF). O que nós fizemos foi garantir a continuidade do pagamento do piso salarial nacional, compromisso que assumi e pago desde 2015. É um reconhecimento ao trabalho dos agentes comunitários de saúde do Ceará. Eu sempre digo que o agente de saúde cria uma relação com as famílias. Ele é um pouco de psicólogo, educador, enfermeiro, médico. Ele convive e conhece a realidade da família”, disse Camilo Santana. O governador garantiu ainda que, enquanto estiver à frente do Governo do Ceará, o Estado vai pagar o piso nacional para a categoria.
Conquistas da categoria
Desde 2015, o profissional vem conquistando importantes benefícios concedidos pelo Estado. Marta Brandão, presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Estado do Ceará (Sindsaúde), destacou a atenção especial que os agentes recebem do Executivo Estadual. “Aqui a gente vem tendo importantes êxitos. O governador Camilo foi um dos primeiros governadores a criar a lei para assegurar o pagamento do piso nacional. Depois ele garantiu o direito ao adicional de insalubridade, que muitos agentes comunitários no Brasil não têm. E agora sinaliza mais uma vez o compromisso dele ao enviar para a Assembleia a mensagem que garante o reajuste dos agentes de saúde vinculados ao Estado. Isso é muito importante para a categoria”, comemora.

1.500 agentes irão reforçar a segurança no Ceará durante a Semana Santa



Cerca de 1.500 profissionais da Segurança Pública vão reforçar o policiamento em todo o Ceará durante a Semana Santa. O efetivo começa a atuar a partir das 18 h desta quinta-feira (18) e vai seguir até as 6h da segunda-feira (22).
O efetivo será composto por agentes da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros e Perícia Forense.
BPRE
O Batalhão da Polícia de Trânsito e Rodoviário Estadual (BPRE) utilizará 48 motos, 21 guinchos e 42 veículos, que serão distribuídos em 27 pontos fixos e 68 postos avançados nas rodovias estaduais. A ação será realizada junto com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran).
O objetivo, segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), é intensificar a fiscalização no feriadão para evitar acidentes, já que o número de veículos nas estradas é maior no período.
PM
A PM irá reforça o policiamento na Capital e em 103 municípios do interior e Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Todas as delegacias 24 horas do Ceará vão funcionar em regime de plantão na Semana Santa.
Ciopaer
Duas novas aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) irão realizar o patrulhamento aéreo diariamente. Elas serão empregadas em todas as bases (Fortaleza, Sobral, Juazeiro do Norte e Quixadá).
Já as equipes extras da Polícia Civil serão enviadas para os municípios de Acaraú, Baturité, Camocim, Jaguaribe, Paraipaba, Senador Pompeu e Tianguá. O Corpo de Bombeiros terá suas ações intensificadas em toda a orla de Fortaleza, principalmente na Praia do Futuro e Barra do Ceará. Além disso, os profissionais também atuarão em 40 cidades do interior, nas regiões litorâneas do estado.
Conteúdo: G1 CE

Mega-Sena acumula e vai pagar R$ 60 milhões no sábado



O concurso 2.143 da Mega-Sena não teve acertadores no prêmio principal. 
Os números sorteados foram: 02, 12, 35, 51, 57 e 58.
A quina - cinco números - teve 81 ganhadores, cabendo a cada um deles R$ 48,90 mil.
A quadra - quatro números - registrou 6.545 acertadores. Cada um ficará com R$ 864,62.
O próximo sorteio da Mega-Sena será no sábado (20). A previsão é de um prêmio de R$ 60 milhões.
NoticiasaoMinuto

Ceará é o estado que mais reduziu o número de homicídios no 1º bimestre de 2019



Depois de ter batido recordes nos números de homicídios, o estado do Ceará apresenta redução no número de assassinatos. De acordo com estatísticas do Monitor da Violência do G1, que analisa números de assassinatos em todo o Brasil, o Ceará foi o estado com maior redução de mortes no primeiro bimestre de 2019, seguido do Rio Grande do Norte.
Os dados apontam que em janeiro e fevereiro deste ano o estado apresentou queda de 57,9% no índice de mortes violentas. O comparativo do período mostra que nos dois primeiros meses de 2018 foram assassinadas 844 vítimas, enquanto em igual época de 2019 foram 355 mortes. A diminuição entre os meses de janeiro de cada um dos anos foi 60,2% e em fevereiro 55%.
Para o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), André Costa, a diminuição é resultado de um conjunto de ações e estratégias iniciadas ainda em 2017. Já para o estudioso da violência no Ceará Luiz Fábio Paiva, a redução ocorreu devido a um acordo entre facções criminosas, que se uniram para atacar órgãos do estado no início do ano.

Agentes penitenciários investigados por corrupção seguem na ativa no CE



Maior escândalo envolvendo servidores do alto escalão da Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus-CE) completou um ano. Neste intervalo, a nomenclatura da Pasta mudou. No início de 2019, deixou de ser Sejus e passou a ser denominada Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). Os agentes penitenciários alvos da primeira fase da Operação Masmorras Abertas, que tinham funções de prestígio e comandavam as maiores unidades prisionais do Estado, voltaram a exercer os cargos públicos.
Mesmo decorridas centenas de dias, muito falta acontecer para desvendar a real participação dos agentes em um suposto esquema criminoso desarticulado e denunciado pelo Ministério Público do Estado Ceará (MPCE). Um ano se passou e o Poder Judiciário cearense ainda não analisou a denúncia do órgão acusatório.
Em agosto de 2018, o MPCE denunciou, por intermédio do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc), Edmar de Oliveira Santos, ex-titular da Coordenadoria do Sistema Penal (Cosipe); Celso Murilo Rebouças de Mendonça, ex-adjunto da Cosipe; Herlano Walquer Falcão Macieira, ex-diretor da Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL) II; Paulo Ednardo Oliveira de Carvalho, ex-coordenador de Patrimônio da Secretaria de Justiça e Cidadania; João Augusto de Oliveira Neto, agente penitenciário; Mauro César Ximenes Andrade, ex-diretor adjunto da CPPL I; Francisca Celiane de Almeida Celestino, ex-diretora do Centro de Triagem e Observação Criminológica (Cetoc) e Gizeuda Ferreira de Lima.

Preso utiliza endereço de cadeia para abrir conta em banco e receber dinheiro de golpes



Um detento da Cadeia Pública de Caucaia abriu uma conta corrente em um banco de Fortaleza e forneceu uma conta de água do presídio como comprovante de residência. O preso, identificado como Francisco Joel Moura de Alencar, utilizava a conta para receber dinheiro de golpes.
O caso foi descoberto pela Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), após denúncias de vítimas de outros estados.
De acordo com o titular da DDF, delegado Jaime de Paula, a especializada recebeu vários boletins de ocorrências de vítimas de outros estados que sofreram o golpe da "Ligação Premiada" e fizeram depósitos em contas registradas no Estado. "O suspeito informava que a vítima tinha direito a um prêmio de R$ 10 mil e, para o recebimento desse dinheiro, ela teria que fazer um depósito de pagamento dos impostos do Banco Central", explica.
Uma das vítimas chegou a realizar três depósitos em três contas diferentes. O delegado e sua equipe, então, foram até o banco para identificar o endereço dos proprietários das contas. Quando verificaram os dados de um dos suspeitos, os policiais perceberam que o comprovante de endereço apresentado no cadastro era da Cadeia Pública de Caucaia e que o titular estava, inclusive, preso no local.
"Na busca dos dados cadastrais, nós fomos surpreendidos pelo endereço de residência do Francisco Joel informado ao banco. A surpresa é pelo descaramento. Ele chegou a apresentar uma conta da Cagece da Cadeia Pública para abrir a conta", disse o delegado.
Após descobrir os titulares das contas, a DDF identificou que Francisco Joel aplicava os golpes de dentro do presídio. Ele e os outros suspeitos serão chamados para prestar depoimento no caso, bem como a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP).
O titular da DDF não informou o valor subtraído das vítimas nos golpes.
Fonte: Diário do Nordeste

Há 137 anos nascia o escritor paulista Monteiro Lobato


47% dos cearenses ainda não entregaram a declaração do Imposto de Renda



A Receita Federal já recebeu as informações de 335.773 cearenses que declararam o Imposto de Renda. A expectativa é ultrapassar 400 mil até o final desta quarta-feira, quase 53% da expectativa para este ano (645 mil declarações).
O prazo para envio da declaração teve início no dia 7 de março e vai até as 23h59min59s de 30 de abril. A Receita Federal espera receber 30,5 milhões de declarações dos brasileiros neste ano.
O Imposto de Renda pode ser declarado através do Centro Virtual de Antedimento (e-CAC). O acesso pode ser feito por computadores, smartphone ou tablet. Ou ainda através do site do Programa Gerador da Declaração (PGD IRPF 2019).
Multa
Quem não entregar a declaração está sujeito à multa de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, lançada de ofício e calculada sobre o total do imposto devido nela apurado, ainda que integralmente pago.
A multa terá valor mínimo de R$ 165,74 e valor máximo correspondente a 20% do Imposto sobre a renda. A multa mínima será aplicada inclusive no caso de declaração de Ajuste Anual da qual não resulte imposto devido.
(O POVO Online)

Editorial do O POVO – “Salário mínimo: o fim do aumento real”



Com o título “Salário mínimo: fim do aumento anual”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira. Confira:
A revogação da política de aumento real do salário mínimo foi encaminhada ao Congresso Nacional pelo presidente Jair Bolsonaro, junto com a proposta de Orçamento para 2020, pela qual está prevista uma correção do salário mínimo apenas pela inflação, deixando de acrescentar a variação do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes, como vinha acontecendo até este ano. A repercussão entre os assalariados é péssima, como não poderia deixar de ser: os aplausos vêm de certos segmentos econômicos (não todos) e de economistas de talhe monetarista ortodoxo, que consideram a medida necessária para o ajuste das contas públicas.
Na verdade, o ganho real do salário mínimo foi implementado, informalmente, em 1994, por Fernando Henrique Cardoso (PSDB), no rastro do Plano Real. As gestões petistas oficializaram a medida, tendo o presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) estabelecido a fórmula de reajuste pela inflação medida pelo INPC mais a variação do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes, e sua sucessora, Dilma Rousseff, transformando-a em lei.
Estudos apontam que desde meados da década de 1990, a desigualdade na distribuição da renda domiciliar vinha declinando no Brasil – processo que se acentuou a partir de 2001. Entre 1995 e 2013, o índice de Gini, por exemplo, apresentou uma redução de 12,2%. Há estudos apontando que essa forma de valorização do mínimo reduziu em 72% a desigualdade na distribuição da renda domiciliar nas duas últimas décadas no Brasil.
Se a nova política do salário mínimo tivesse sido aplicada durante as duas últimas décadas, trabalhadores e aposentados que recebem o piso do INSS estariam recebendo míseros R$ 573,00, segundo cálculos do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Mais concretamente: dos R$ 998,00 (piso atual), uma fração de 42,5%, (correspondente a R$ 425,00) é devida à política de aumento real do salário mínimo. Se essa mudança realmente for efetuada, não custaria adivinhar o quadro social descendente a ser apresentado pelo Brasil daí por diante. Sobretudo, ao se ter em vista que o salário mínimo serve de referencial para a maior parte dos benefícios previdenciários no País.
Assim, cabe ao Congresso Nacional, titular da representação do povo brasileiro, impedir esse equívoco e manter de pé uma política que tem dado resultados positivos – do ponto de vista social e econômico – e cujo lastro ético é insofismável, já que num país tão escandalosamente desigual, um instrumento que concorra 
(ainda que timidamente) para proporcionar um mínimo de dignidade a seus cidadãos não é uma opção dos governantes, mas uma obrigação imperativa.
(Editorial do O POVO)

ACOPIARA-CE: MERCANTIL ALBUQUERQUE, ESTAREMOS ABERTO HOJE O DIA INTEIRO

Amanhã sexta-feira da paixão, estaremos fechados!!!

OS GOLS DA QUARTA-FEIRA, VASCO E CORINTHIANS PERDEM NOS JOGOS DE IDA

18/04/2019, quinta-feira

Levantamento da Cogerh aponta 11 pequenos barramentos no rio antes do açude Trussu


Levantamento feito pelo escritório regional em Iguatu da Companhia de Gerenciamento de Recursos Hídricos (Cogerh) mostra que há 11 pequenos barramentos no Rio Trussu, antes do principal reservatório que é o açude Roberto Costa (Trussu), localizado no distrito de Suassurana, em Iguatu.
O açude Trussu segue o sétimo ano sem recarga significativa de água. O volume atual do reservatório estratégico para abastecimento das cidades de Iguatu e Acopiara é de apenas 3,6%.Há um ano, o volume era de 7,5%. Em doze meses por evaporação e consumo perdeu cerca de 4%.
Na atual quadra chuvosa, o açude praticamente não obteve recarga. Em 1º de fevereiro estava com 3,9%. 
A situação do açude Trussu é considerada crítica. O reservatório deve secar totalmente até dezembro, caso não ocorra recarga, mas a água antes ficará imprestável para o consumo.
A última vez que o Trussu sangrou foi em 2011, durante a quadra chuvosa, quando atingiu até junho 100% de sua capacidade. A partir de 2012 começou a perder volume. Em maio de 2012 estava com 95%.
E qual o impacto desses 11 barramentos na recarga do reservatório?
O chefe do escritório regional da Cogerh, em Iguatu, Anatarino Torres explica que é insignificante. “Esses onze barramentos acumulam apenas 300 mil metros cúbicos, ou seja 0,1% da capacidade do Trussu, que daria apenas para cinco dias de abastecimento de Iguatu e Acopiara com perda também por evaporação”, explicou. “Esse percentual é em relação à capacidade do projeto do açude em torno de 300 milhões de metros cúbicos de água”.
Neste ano, a água que escorreu no Rio Trussu foi suficiente apenas para encher dez dos 11 reservatórios. O último continua totalmente seco.
Nos últimos sete anos não têm ocorrido boas chuvas na faixa que beneficia o açude em áreas dos municípios de Iguatu, Saboeiro, Jucás, Acopiara e Catarina, que integram a bacia hidrográfica do reservatório. 
Cogerh

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...