White Martins envia oxigênio produzido na ZPE Ceará para auxiliar demanda de Manaus

Maior unidade do Brasil e uma das maiores da América Latina, a planta da White Martins localizada na ZPE Ceará (Zona de Processamento de Exportação) – empresa subsidiária do Complexo do Pecém (CIPP S/A), joint venture formada pelo Governo do Ceará e pelo Porto de Roterdã, passa a enviar, semanalmente, 70 mil metros cúbicos (m³) de oxigênio para atender a demanda gerada pela grave crise de saúde vivida por Manaus, que carece do gás em hospitais públicos e privados. De acordo com a empresa, a primeira remessa de carretas de oxigênio já foi enviada, na última terça-feira, 12, para Belém, no Pará, de onde seguirá com destino à capital manauara. Uma segunda remessa foi enviada nesta quinta-feira, 14, seguindo a mesma logística.

Uma das maiores fornecedoras de oxigênio hospitalar do Brasil, a White Martins também possui unidade instalada em Manaus, mas, devido à alta demanda gerada pelos crescentes casos da Covid-19 na cidade, a empresa decidiu reforçar o fornecimento local com gases produzidos em outros estados, como é o caso da unidade da ZPE Ceará, que tem capacidade total de produzir mais de duas mil toneladas de gases por dia. Além do oxigênio, o nitrogênio, dedicado à preservação do sangue e tecidos vitais, também é produzido na planta local.

“A White Martins é uma das empresas instaladas na nossa ZPE Ceará, a única zona de processamento de exportação em atividade hoje no Brasil. Em dias normais, esse oxigênio é produzido para atender a demanda de outra empresa instalada na região: a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Mas diante dos desafios impostos pela pandemia, a White Martins acaba assumindo um importantíssimo papel na missão de salvar vidas. Vivemos uma realidade em que a solidariedade e o olhar para o outro é o que realmente importa. Assim, é um orgulho saber que uma de nossas empresas instaladas está contribuindo diretamente para salvar vidas e auxiliando a população de Manaus nesse cenário tão difícil”, pontua Danilo Serpa, presidente do Complexo do Pecém (CIPP S/A).

A White Martins representa, na América do Sul, a Linde, maior empresa global de gases industriais e engenharia. A unidade instalada na ZPE Ceará detém clientes principalmente nas regiões Norte e Nordeste, sendo a CSP um dos mais importantes. Além da indústria, a empresa atende a setores essenciais para a população, como é o caso da produção de gases para a saúde.

Envio ágil e eficiente

Segundo a diretora de operações da ZPE Ceará, André Freitas, a empresa já tem trabalhado para que toda a logística de transporte dos cilindros seja feita de maneira ágil e eficiente, em virtude da urgência da situação. “Nós que somos responsáveis pela área de operações da ZPE Ceará estamos empreendendo todos os esforços necessários para que o envio desse oxigênio seja um sucesso. Estamos em contato permanente com o setor operacional da White Martins para garantir que tudo seja feito de maneira mais célere possível, principalmente porque estamos lidando com vidas”, diz.

“Importante ressaltarmos, também, que a ZPE Ceará não parou suas atividades em nenhum momento durante a pandemia, porque sempre tivemos esse compromisso de assegurar o atendimento de todos que, de alguma forma, dependem do que é produzido aqui”, conclui Andreá Freitas. O envio do oxigênio produzido pela White Martins na ZPE Ceará será feito até que a demanda da rede hospitalar de Manaus seja inteiramente atendida.

Ciro Gomes diz que Bolsonaro e Pazuello são genocidas

 15/01/2021 > SEXTA-FEIRA

Ciro Gomes
247 – "De forma clara: Bolsonaro e Pazuello abandonaram Manaus à própria sorte. Foram muitos os avisos de que a situação na cidade estava fora de controle, mas os dois se recusaram a ajudar, seguem minimizando o problema e insistem em medicamentos ineficazes! Isso é crime! Genocidas!", postou Ciro Gomes, em suas redes sociais. Saiba mais sobre a crise sanitária no Amazonas:
Sputnik – Participando da transmissão ao vivo feita pelo presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais nesta quinta-feira (14), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pôs no clima parte da culpa pelo caos em decorrência da COVID-19 em Manaus.
Segundo Pazuello, três fatores combinados causaram o colapso no sistema hospitalar da capital do Amazonas nesta semana. O primeiro é a falta de tratamento precoce. Sobre este assunto, Bolsonaro afirmou que a administração de medicamentos como a cloroquina e a ivermectina são muito importantes no tratamento da COVID-19. Não há comprovação científica sobre a eficácia destes remédios.
O segundo fator, segundo Pazuello, é a já prejudicada infraestrutura hospitalar da cidade. O terceiro é o início do período chuvoso no Norte em parte do Nordeste do Brasil.
Nesta quinta-feira (13), profissionais de saúde e cidadãos amazonenses denunciaram nas redes sociais a precariedade nos hospitais da cidade de Manaus, pedindo ajuda para adquirir cilindros de oxigênio, insumo esgotado na rede hospitalar manauara. O oxigênio é fundamental no tratamento de pacientes com COVID-19 – e afeta também pacientes de diversas outras doenças.
Entre outros assuntos abordados na transmissão, o presidente Jair Bolsonaro comentou o fechamento da fábrica da Ford no Brasil. O presidente disse que lamenta profundamente a saída da empresa, mas que o ocorrido é consequência de uma economia livre.
Com o fim das atividades da empresa, a Ford espera demitir 830 funcionários brasileiros.



Joe Biden anuncia pacote econômico de US$ 1,9 trilhão

Joe Biden 
Presidente dos USA
Sputnik - Chamado de "Plano de Resgate Americano", o pacote promete injetar US$ 1,9 trilhão (R$ 9,87 trilhões) na economia norte-americana. As informações foram publicadas pelo jornal The Washington Post.
"Não é difícil ver que estamos no meio de uma crise econômica que ocorre uma vez em várias gerações com uma crise de saúde pública que ocorre uma vez em várias gerações. Uma crise de profundo sofrimento humano está à vista e não há tempo a perder", disse Biden durante o anúncio.
O presidente eleito também pede para que o Legislativo dos EUA acelere a tramitação do projeto.
Entre as medidas anunciadas, as principais são referentes à vacinação e o desejo de aprovar um pagamento de cheques no valor de US$ 1.400 (R$ 7.276) para os norte-americanos, que devem se somar aos US$ 600 (R$3.118) já aprovados em dezembro do ano passado.
Biden classificou esse projeto como um "primeiro passo" e disse que, nas próximas semanas, vai anunciar mais medidas para estimular a economia dos Estados Unidos. O foco estará na criação de trabalhos "bem pagos", no combate às mudanças climáticas e na promoção de igualdade racial.
Sputnik
(*) 247

Beto Almeida afirma que inclusão de professores nos grupos prioritários é “certeza de que o cerco se fecha à disseminação do vírus”

Avião que vai buscar vacinas na Índia decola hoje do Recife

AZUL DA ESPERANÇA
Decola hoje (15) do Recife em direção a Mumbai, na Índia, o avião da companhia aérea Azul que vai buscar os 2 milhões de doses da vacina contra a covid-19 importadas do país asiático. A previsão é que a aeronave decole às 23h e chegue amanhã (16) à Índia.
Inicialmente o voo estava previsto para decolar na noite de ontem (14), também às 23h, mas a viagem foi reprogramada em razão de questões logísticas internacionais.
O voo com destino ao Recife partiu na tarde de ontem, por volta das 15h30, do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). A Azul comentou a alteração na viagem e disse que, após chegar à capital pernambucana, a tripulação pernoitaria na cidade, prosseguindo o voo nesta sexta-feira.
A volta da aeronave ao Brasil estava marcada para sábado(16), aterrissando no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Mas, com a alteração no voo, ainda não há informações sobre o retorno do avião.
“A data de retorno ao Brasil, com a carga de vacinas estimada em 15 toneladas, ainda está sendo avaliada de acordo com o andamento dos trâmites da operação de logística feita pelo governo federal em parceria com a Azul”, disse o Ministério da Saúde, ontem, em nota.
Ao chegar, a vacina ainda precisa aguardar o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A agência se reúne no domingo (17) para analisar o pedido de uso emergencial apresentado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira da AstraZeneca e da Universidade de Oxford no Brasil.
De acordo com o ministério, a vacina será distribuída aos estados em até cinco dias após o aval da Anvisa para, assim, dar início à imunização em todo o país, de forma simultânea e gratuita.
A segurança no transporte das doses pelo Brasil será realizada pelas Forças Armadas, em ação conjunta com o Ministério da Defesa.
Aeronave
O avião que parte em direção à Índia é um Airbus A330neo, maior aeronave da frota da Azul, e estará equipado com contêineres específicos para garantir o controle de temperatura das doses, de acordo com as recomendações do fabricante. O avião percorrerá cerca de 15 mil quilômetros até o destino final.
O ministério informou que, além do apoio da Azul, conta com a Associação Brasileira de Empresas Aéreas por meio das companhias aéreas Gol, Latam e Voepass, para a logística de transporte gratuito da vacina.

Estudo mostra que quem teve covid já adquiriu algum tipo de imunidade

Pessoas que tiveram covid-19 têm alta probabilidade de obter imunidade por pelo menos cinco meses, mas há evidências de que aquelas que têm anticorpos ainda podem ser capazes de transportar e disseminar o vírus, revelou um estudo de profissionais de saúde britânicos.
Conclusões preliminares de cientistas da Public Health England (PHE) mostraram que reinfecções em pessoas que têm anticorpos para covid-19 de uma infecção anterior são raras – com apenas 44 casos encontrados entre 6.614 pessoas previamente infectadas.
Mas os especialistas alertaram que as descobertas significam que as pessoas que contraíram a doença na primeira onda da pandemia, nos primeiros meses de 2020, podem agora estar vulneráveis a contraí-la novamente.
Eles também advertiram que as pessoas com a chamada imunidade natural – adquirida por terem contraído a infecção – ainda podem ser capazes de transportar o novo coronavírus em seu nariz e garganta e transmiti-lo.
“Agora sabemos que a maioria das pessoas que teve o vírus e desenvolveu anticorpos está protegida contra a reinfecção, mas isso não é total e ainda não sabemos quanto tempo dura a proteção”, disse Susan Hopkins, consultora médica sênior da PHE e uma das coordenadoras do estudo, cujas conclusões foram publicadas nesta quinta-feira (14).
“Isso significa que mesmo se você acreditar que já teve a doença e está protegido, pode ter certeza de que é altamente improvável que desenvolva infecções graves. Mas ainda existe o risco de você adquirir uma infecção e transmiti-la a outras pessoas.”
Especialistas que não estiveram diretamente envolvidos na pesquisa pediram que as pessoas observassem suas principais conclusões.
“Esses dados reforçam a mensagem de que, por ora, todos são uma fonte potencial de infecção para os outros e devem se comportar de acordo”, disse Eleanor Riley, professora de imunologia e doenças infecciosas da Universidade de Edimburgo.
(*) Public Health England 

Arthur Lira defende que PP rompa com FGs e vire oposição no Ceará


Durante sua visita ao Ceará nesta quinta-feira (14) , o candidato a presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), participou de jantar na residência de Genecias Noronha (Solidariedade).
Na ocasião, estiveram presentes os deputados federais cearenses AJ Albuquerque (PP), Pedro Bezerra (PTB), Domingos Neto (PSD), Dr. Jaziel (PL), Capitão Wagner (PROS) e o anfitrião Genecias (SD)
No jantar-reunião, Arthur Lira sugeriu que o PP do Ceará rompa com os FGs e passe para o lado da oposição no Estado.
Em tempo
Arthur Lira é o candidato de Bolsonaro na Câmara contra Baleia Rossi, que tem o aval de Rodrigo Maia para a sucessão.
(*) CN7

Sem auxílio emergencial, Brasil deve ter mais de 20 milhões em pobreza extrema

Entre 10% e 15% da população viverão com menos de R$ 155 por mês em janeiro, cinco meses após alcançar mínima histórica de 2,3%, prevê economista. Em meio à pandemia, opção seria pagar valor menor a menos pessoas.O fim do pagamento do auxílio emergencial enquanto a economia ainda não se recuperou da pandemia e os números de casos e mortes por covid-19 seguem em alta deve elevar a parcela de brasileiros vivendo em pobreza extrema, com renda familiar per capita menor que R$ 155 por mês, a 10% a 15% da população, algo entre 21 milhões e 31 milhões de pessoas. A cifra é de duas a três vezes maior que o último dado disponível, de novembro, quando o valor do auxílio emergencial já havia sido cortado à metade, e 5% da população, ou 10,7 milhões de pessoas, viviam nessa condição de escassez extrema. Os números foram calculados pelo economista Daniel Duque, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV). A evolução é mais dramática se comparada à taxa de pobreza extrema de agosto de 2020, a menor da história do país, quando apenas 2,3% da população vivia nessa situação, ou 4,8 milhões de pessoas. Cinco meses depois, o Brasil deve voltar a ter uma taxa de pobreza extrema comparável à do período de 2006 a 2010, segundo os cálculos de Duque. O auxílio emergencial chegou a 68 milhões de pessoas, cerca de um terço dos brasileiros. O benefício pagou R$ 600 por mês (ou R$ 1,2 mil por mês para mães chefes de família) de abril a setembro, e metade desse valor de outubro a dezembro. Custou cerca de R$ 320 bilhões, ou 4,4% do PIB de 2019, despesa que só se tornou possível graças ao Orçamento de Guerra aprovado para combater a pandemia, que liberou o governo para gastar acima do que o Orçamento e o teto de gastos permitiam. Duque afirma que o primeiro trimestre será especialmente difícil para as famílias mais pobres não somente pelo fim do auxílio, mas também pelo encerramento de outros programas do governo para estimular a economia, pelo padrão histórico de alta no desemprego nos primeiros meses de todos os anos e pela alta de casos e mortes por covid-19, que já está levando ao aperto das restrições à circulação de pessoas.

Brasil terá imunidade coletiva contra o coronavírus ao vacinar 99%

O Brasil precisará aplicar a Coronavac em praticamente toda a sua população apta a recebê-la (99%) para alcançar a imunidade coletiva - e deter a circulação do novo coronavírus no país. O cálculo é do microbiologista Luiz Gustavo de Almeida, do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo e do Instituto Questão de Ciência. Segundo Almeida, seriam necessários dez meses para que todos recebessem a primeira dose. Ou seja, se tudo der certo, a vacinação só terá detido totalmente o vírus no segundo semestre de 2022.
A eficácia global da vacina produzida pelo Butantan e pelo laboratório chinês Sinovac é de 50,4%, como anunciado na terça-feira. Por isso, para alcançar a imunidade de rebanho, será necessário imunizar 160 milhões de brasileiros (dos 162 milhões que podem receber a vacina). Segundo o IBGE, o País tem 211 milhões de habitantes. No entanto, os menores de 18 anos, inicialmente, não receberão a vacina.
Especialistas consideram que a imunidade coletiva é obtida quando entre 60% e 70% população está imunizada. O porcentual da população vacinada e o tempo para atingir a meta seriam menores com vacinas de eficácia mais alta.
Almeida calcula ainda que, no caso da vacina da Pfizer/BioNtech, cuja eficácia é de 95%, seria necessário imunizar metade do público, 81 milhões de pessoas, em aproximadamente cinco meses. No caso da vacina de Oxford (produzida no País pela Fiocruz e que também deve estar disponível no Brasil), com uma eficácia de 62,1%, o porcentual teria que chegar a 80%. Seriam 129 milhões vacinados em aproximadamente oito meses.
“Uma campanha de vacinação tem dois objetivos muito claros: gerar a imunidade de rebanho e a proteção individual”, disse Flávio Guimarães, presidente da Sociedade Brasileira de Virologia. “A CoronaVac não consegue cumprir muito bem o primeiro objetivo, mas o segundo objetivo se cumpre muito bem. Diante da emergência e das circunstâncias, é uma ferramenta muito importante.”
Cálculo errado

Netflix divulga data de lançamento e teaser de documentário sobre Pelé

A Netflix anunciou nesta quinta-feira (14) que "Pelé", documentário original da plataforma, chegará ao serviço de streaming em 23 de fevereiro.
De acordo com a Netflix, o filme abordará o período de 12 anos em que o ganhador de três Copas do Mundo "passou de jovem craque em 1958 a herói nacional durante uma era radical e turbulenta da história brasileira".
O documentário trará entrevistas em vídeo e imagens atuais do Rei do Futebol, que completou 80 anos no último mês de outubro, além de cenas raras de arquivo e declarações de ex-companheiros de Santos e da seleção brasileira, como Zagallo, Amarildo e Jairzinho.
"Pelé" é dirigido por David Tryhorn e Ben Nicholas e foi produzido pelo cineasta Kevin Macdonald, vencedor do Oscar com o documentário "Munique, 1972: Um Dia em Setembro", premiado em 1999.


Secretaria da Educação do Ceará anuncia convocação de professores

A Secretaria da Educação (Seduc) iniciou, ontem (14), o processo para admissão de 1.250 professores efetivos, aprovados no último concurso público para a área, realizado em 2018. O edital de convocação para o provimento dos cargos será lançado hoje (15). O governador Camilo Santana já havia anunciado a convocação no último dia 29 de dezembro, por meio de seu perfil em uma rede social.
"Os outros 1.250 profissionais serão convocados em junho. Portanto, todos os convocados devem assumir os seus cargos ainda no primeiro semestre de 2021. É um esforço que o Estado está fazendo por compreender a importância da educação", disse Camilo.
Nomeação
A relação nominal dos convocados para o exame de admissão e o cronograma para o comparecimento dos candidatos à Perícia Médica Admissional Oficial foram divulgados ontem no site da instituição. Até o fim da primeira metade do ano, 2.500 candidatos serão convocados. Os profissionais foram aprovados no último concurso público para a rede estadual, que obteve expectativa até a convocação, realizada num intervalo de mais de dois anos.
Para o professor de Matemática aprovado, Misael Albuquerque, o período de espera foi de angústia, intensificada pela pandemia de Covid-19. "Tinha muita incerteza, não sabíamos se ia dar certo. Era uma expectativa angustiante", desabafou. Misael conta que chegou a abandonar um outro trabalho após ser aprovado no concurso.
Compromisso

ACOPIARA > INFORMATIVO SECRETARIA DA SAÚDE > TESTAGEM AOS CASOS SUSPEITOS DE CORONAVÍRUS ATRAVÉS DO SISTEMA DE DRIVE-THRU SERÁ FEITO NA QUARTA-FEIRA DIA 20!!!!

DRIVE-THRU de Testagem para COVID-19 A secretaria da saúde oferece à população de Acopiara, testagem aos casos suspeitos de coronavírus através do sistema de Drive-Thru , como forma de dinamizar o atendimento. Acontecerá no dia 20 (quarta-feira) de Janeiro em frente a Secretaria da Saúde a partir das 16:00 hrs. Necessário levar os documentos: CPF, Cartão do SUS e RG. Lembrando que atenderemos pacientes sintomáticos e assintomáticos.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...