CRESCE NÚMEROS DE PESSOAS CADASTRADAS PARA USO DA PÍLULA ANTI HIV



30/06/2019, DOMINGO
O total de pessoas cadastradas para receber a prevenção por meio da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), medicamento que previne a infecção do vírus HIV, aumentou 38% em cinco meses. A pílula foi liberada para 7 mil pessoas pelo Ministério da Saúde em 2017. Inicialmente foram priorizadas 12 cidades para receber o medicamente, entre elas Fortaleza, devido maior incidência da doença.
O tratamento está disponível desde janeiro de 2018 no Sistema Único de Saúde (SUS). Desde então, 11.034 pessoas foram cadastradas, sendo 4.152 apenas entre janeiro e maio deste ano, de acordo com o Ministério da Saúde.
A “pílula anti-HIV” é uma combinação de medicamentos: tenofovir e truvada. Ao tomar a dose diária, a pessoa se previne contra o vírus. Entre os grupos com maior risco que passaram a ter acesso ao medicamento na rede pública de saúde no Brasil estão homens trans, mulheres trans e travestis.

Chuva na Serra de São Pedro, em Caririaçu, no dia em homenagem ao santo



A Imagem do Dia deste sábado, 29 de junho é da formação de chuva na Serra de São Pedro em Caririaçu.
A foto foi registrada no final da tarde deste sábado.
ENVIE SUA SUGESTÃO
Envie sua sugestão de IMAGEM DO DIA, denúncia, paisagem ou foto do cotidiano para a redação do WWW.CARLOSDEHON.COM. WHATSAPP: 999304403

Fotos raras do quarto onde Michael Jackson morreu são divulgadas



Na véspera do dia em que se completam 10 anos da morte de Michael Jackson, que perdeu a vida no dia 25 de junho de 2009, o músico volta a ser notícia em toda a imprensa devido a um novo documentário sobre a sua vida ou neste caso sobre a sua morte - ´Killing Michael Jackson´.
Os produtores da nova produção resolveram divulgar o projeto revelando imagens raras do quarto onde Michael Jackson teria morrido. As fotografias teriam sido captadas por elementos da polícia no dia em que o músico faleceu. Estas mostram elementos como uma boneca que estava na cama do famoso rei da pop, remédios espalhados e post-its com mensagens estranhas.
Ao jornal Daily Mail, os produtores da trama divulgaram algumas citações, que podem ser vistas no documentário, dos agentes responsáveis por investigar a morte do artista.

Brasil é o país que mais pesquisa a palavra homofobia na internet



O Brasil foi o país em que a palavra homofobia foi mais pesquisada no Google no último ano. Em seguida aparecem Bolívia, Costa Rica, Paraguai e Honduras. A informação é do escritório da empresa no Brasil. O mecanismo de busca é o mais popular aqui, com mais de 94% de participação de mercado.
O ranking é formado a partir da consulta que usuários fazem de uma determinada palavra. Dessa procura a empresa produz uma medida, que denomina “índice de interesse” (em uma escala de 0 a 100). Na avaliação, foram consideradas as buscas dos últimos 12 meses. Ele compara o termo, mesmo que ele seja consultado em distintos idiomas.
O “índice de interesse” do Brasil ficou em 100. As demais nações em que o termo é popular ficaram da seguinte maneira: Bolívia (73), Costa Rica (64), Paraguai (63) e Honduras (60). As nações em que o termo foi menos buscado foram Japão, Tailândia e Irã.

31% da população acredita que situação econômica piorou nos últimos 6 meses